As 5 melhores universidades do Brasil, segundo a Folha

Universidade de São Paulo (USP)

1. Universidade de São Paulo (USP)

São Paulo – A Universidade de São Paulo (USP) é a melhor universidade do Brasil, segundo ranking divulgado pelo jornal Folha de São Paulo desta segunda-feira. Para chegar à lista de 50 instituições; o ranking universitário da Folha levou em conta critérios como pesquisa, ensino, reputação no mercado e inovação.

301. Universidade Federal de Minas Gerais

2. Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

No ranking universitário da Folha, a UFMG conquistou pontuação 91,76.

Número de cursos de graduação: 75
Número de cursos de pós-graduação: 58 programas de doutorado, 68 programas de mestrado e 81 programas de especialização
Corpo docente: 2.267 doutores e livres-docentes, 369 mestres, 56 especialistas e 50.

386. Universidade Federal do Rio de Janeiro

3. Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

A UFRJ recebeu nota 91 no ranking universitário da Folha

Número de cursos de graduação: 154 presencias e 3 à distância
Número de cursos de pós-graduação: 91 programas de mestrado, 9 programas de mestrado profissional, 82 programas de doutorado e 326 programas de especialização.

Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

4. Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)

UFRGS recebeu nota 88,73 no ranking universitário da Folha

Número de cursos de graduação: 89 cursos presenciais e 8 à distância
Número de cursos de pós-graduação: 68 programas de doutorado, 71 programas de mestrado e 10 programas de mestrado profissionalizante.

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

5. Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Unicamp recebeu nota 86,28 no ranking universitário da Folha

Número de cursos de graduação: 66
Número de cursos de pós-graduação: 60 programas de doutorado, 66 programas de mestrado e 16 programas de especialização
Corpo docente: 98% dos professores têm título de doutorado ou acima

O Brasil ficou em penúltimo lugar em um ranking global de educação que comparou 40 países levando em conta notas de testes e qualidade de professores, dentre outros fatores. A pesquisa foi encomendada à consultoria britânica Economist Intelligence Unit (EIU), pela Pearson, empresa que fabrica sistemas de aprendizado e vende seus produtos a vários países.

Em primeiro lugar está a Finlândia, seguida da Coreia do Sul e de Hong Kong. Os 40 países foram divididos em cinco grandes grupos de acordo com os resultados. Ao lado do Brasil, mais seis nações foram incluídas na lista dos piores sistemas de educação do mundo: Turquia, Argentina, Colômbia, Tailândia, México e Indonésia, país do sudeste asiático que figura na última posição.

Os resultados foram compilados a partir de notas de testes efetuados por estudantes desses países entre 2006 e 2010. Além disso, critérios como a quantidade de alunos que ingressam na universidade também foram empregados.

Para Michael Barber, consultor-chefe da Pearson, as nações que figuram no topo da lista valorizam seus professores e colocam em prática uma cultura de boa educação.

Ele diz que no passado muitos países temiam os rankings internacionais de comparação e que alguns líderes se preocupavam mais com o impacto negativo das pesquisas na mídia, deixando de lado a oportunidade de introduzir novas políticas a partir dos resultados.

Dez anos atrás, no entanto, quando pesquisas do tipo começaram a ser divulgadas sistematicamente, esta cultura mudou, avalia Barber.

“A Alemanha, por exemplo, se viu muito mais abaixo nos primeiros rankings Pisa sistema de avaliação europeu do que esperava. O resultado foi um profundo debate nacional sobre o sistema educacional, sérias análises das falhas e aí políticas novas em resposta aos desafios que foram identificados. Uma década depois, o progresso da Alemanha rumo ao topo dos rankings é visível para todos”.

Correio do Estado

Estamos de volta!!!

O Macaúbas Acontece está de volta!!!!

EM 2013 TEM MUITO MAIS!

Ligações gratuitas dos Orelhões da OI em Macaúbas

Anatel

A Oi não poderá cobrar por ligações entre números fixos de mesmo DDD feitas em orelhões de 2.020 municípios brasileiros. A medida, confirmada pela Agência Nacional de Telecomunicações, pune a operadora por ela não ter conseguido manter 90% dos aparelhos em funcionamento.

Os Estados de Alagoas, Amapá, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Paraná e Sergipe entrarão na decisão, que só vale para ligações a números fixos.

A punição, que ficará em vigor até 30 de outubro, foi anunciada em coletiva de imprensa promovida na tarde desta sexta-feira pela Anatel.

CLIQUE AQUI e veja os Municipios que poderá realizar chamadas gratuitas para fixo. (Macaúbas está na lista)

A pergunta é: Quem vai se dar o trabalho de ligar de um orelhão sendo que quase todo mundo tem celular?

Informações do site: Olhar Digital

Comente no Blog.

Comente, discuta e publique no blog. Aqui, todos os seus comentários serão aceitos. No canto direito você pode ver os comentários mais recentes

Quem está mais preparado para assumir a Prefeitura de Macaúbas?

Vote no site: http://www.intencaodevoto.com.br/

Busque pelo município, vote e não se esqueça de confirmar no Email.

Após votar, seu computador ficará bloqueado para novos votos durante 8 horas.

Comício da Coligação “Unidos por uma Macaúbas Melhor” reune milhares de pessoas

Tudo iniciou com uma grande carreata saindo do portal de entrada da cidade

em seguida, todos foram para o alto da rodoviária para presenciar o comício

Como sempre a tecnologia ajudou a coligação. Além da transmição ao vivo via internet, a estrutura do palco foi bem montada e possuia telões para mostrar os projetos.

Segundo informações do grupo no Facebook, cerca de 15.000 pessoas presenciaram o evento.

3.000 pessoas assistiram “ao vivo” pelo site: robinho11.com.br

Imagens retiradas do Facebook, Grupo Robinho.

EDUCAÇÃO: MACAÚBAS SUPERA META DO IDEB 2017 NO PRIMEIRO CICLO DO ENSINO FUNDAMENTAL

 rede municipal de ensino de Macaúbas superou a meta projetada pelo Ministério da Educação para o município no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) na primeira fase do ensino fundamental, entre a 2ª e 5ª série, neste ano de 2011. Com a pontuação de 4,5, o município ultrapassou a projeção estimada para 2017, que é de 4,4. No segundo ciclo do ensino fundamental, entre a 6ª e a 9ª série, a cidade atingiu e superou a meta estabelecida para este ano: conseguiu 3,8, sendo que a meta era 3,5.

Na primeira fase, os números mostram um avanço na educação macaubense, em 2007 o índice era de 3,2, e em 2009, o MEC registrou o patamar de 3,7. Já na segunda fase (entre 6ª e 9 série), o muncípio apresentou avanço de 2007 para 2009, de 3,7 para 4,0, respectivamente. Mas apresentou declínio neste ano de 2011, com os 3,8 adquiridos.

No plano nacional, na primeira fase, a média foi de 5,0, e nos anos finais, sexto e nono, a média no país foi de 4,1.

As escolas estaduais em Macaúbas não tiveram dados divulgados por não terem obtido média na Prova Brasil 2011, segundo o MEC. A avaliação serve de referência para o cálculo do Ideb. O balanço foi apresentado nesta terça-feira (14), pelo ministro da Educação, Aloísio Mercadante.

Fonte: Correio Macaubense

Projeto do CEUSMA da coligação “Unidos por uma Macaúbas Melhor”

Veja as notícias do fim de semana.

Comitê da coligação “Unidos por uma Macaúbas melhor” é destruído 

Além da destruição do comitê, um senhor foi agredido.(foto retirada do facebook de Osvaldo)

Caminhada “da vitória” realizada pelo 40.

Número expressivo de pessoas na Avenida Manoel Messias

Inauguração do Comitê do 11 no açude.

Multidão no açude para inauguração do comitê

De amarelo…. só a iluminação

Esses foram os destaques da semana em Macaúbas

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.